Veneranda

Ministra da Regeneração. Concede endosso à enfermeira Narcisa, exigindo-lhe dez anos de trabalhos consecutivos nas Câmaras de Retificação para que possa corrigir certos desequilíbrios do sentimento. Criou os “salões verdes” para serviço de educação. O projeto da Ministra despertou aplausos francos em toda a colônia. Soube que tal se dera, havia precisamente quarenta anos. Iniciou-se, então, a campanha do “salão natural”. Todos os Ministérios pediram cooperação, inclusive o da União Divina, que solicitou o concurso de Veneranda na organização de recintos dessa ordem, no Bosque das Águas. Nos parques de educação do Esclarecimento, instalou a Ministra um verdadeiro castelo de vegetação, em forma de estrela, dentro do qual se abrigam cinco numerosas classes de aprendizados e cinco instrutores diferentes. A Ministra ideou os quadros evangélicos do tempo que assinalou a passagem do Cristo pelo mundo, e sugeriu recursos da própria natureza. O mais belo recinto do Ministério é o destinado às palestras do Governador. É a entidade com  maior número de horas de serviço na colônia e a figura mais antiga do Governo e do Ministério, em geral. Permanece em tarefa ativa, nesta cidade, há mais de duzentos anos. É criatura das mais elevadas da colônia espiritual. Os 11 Ministros, que com ela atuam na Regeneração, ouvem- -na antes de tomar qualquer providência de vulto. Em numerosos processos, a Governadoria se socorre dos seus pareceres. Com exceção do Governador, a ministra Veneranda é a única entidade, em Nosso Lar, que já viu Jesus nas Esferas Resplandecentes, mas nunca comentou esse fato de sua vida espiritual e esquiva-se à menor informação a tal respeito. As Fraternidades da Luz, que regem os destinos cristãos da América, homenagearam Veneranda conferindo-lhe a medalha do Mérito de Serviço, a primeira entidade da colônia que conseguiu, até hoje, semelhante triunfo, apresentando um milhão de horas de trabalho útil, sem interromper, sem reclamar e sem esmorecer. Intimamente, ela vive em zonas muito superiores e permanece em Nosso Lar por espírito de amor e sacrifício.   Essa benfeitora sublime vem trabalhando, há mais de mil anos, pelo grupo de corações bem-amados que demoram na Terra, e espera com paciência. (NL, cap. 28, 32, 37). Intercede pelo doutrinador Monteiro. (OM , cap. 12) (Fonte: A Vida no mundo espiritual: estudo das obras de André Luiz)