Enrique Eliseo Baldovino

Nascido na Argentina e residente na cidade de Foz do Iguaçu, no Estado do Paraná, cidade próxima de Santa Terezinha de Itaipu/PR, município onde encontra-se o Centro Espírita Allan Kardec, do qual é um dos seus dirigentes. Nascido em família espírita, desde cedo Enrique foi preparado para as importantes tarefas que desempenharia no Movimento Espírita anos depois. Espírito sensível, Enrique vem prestando relevantes serviços ao Espiritismo por meio de traduções e versões de diversas obras da bibliografia espírita através da Federação Espírita Brasileira e do Conselho Espírita Internacional. Como Músico clássico, do qual é professor, tem se apresentado ao piano em importantes eventos espíritas. Vive no Brasil há 23 anos, neste país extraordinário, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho, que tanto me tem dado e feito crescer em todos os sentidos. Radiquei-me em Foz do Iguaçu, Estado do Paraná, desde 1991, onde me casei com a psicopedagoga brasileira e professora de Letras Regina Helena de Mello Baldovino e onde tenho a bênção de ter três filhos, também brasileiros: Guilherme Felipe de Mello Baldovino (20 anos), Laura Beatriz de Mello Baldovino (18 anos) e Estêvão Rafael de Mello Baldovino (16 anos), os três também pianistas, sendo que o primeiro já está na Universidade, a segunda estudando para o vestibular e o caçula no último ano do Ensino Médio. Sou Professor de Música Clássica, formado pelo Conservatorio de Bellas Artes “Carlos Morel”, da cidade de Quilmes, na Grande Buenos Aires, Argentina, durante 6 anos, tendo feito posteriormente diversos cursos de pós-graduação no Professorado Superior de Instrumento (com especialização em piano), por mais 4 anos. Também sou Bacharel Pedagógico, título outorgado por um Colégio argentino chamado Escuela de Educación Media Nº 3, “Prof. Francisco Javier Salustio”, de Quilmes, em 19/12/1984. Há exatamente 23 anos leciono música em diversos estabelecimentos educacionais de Foz do Iguaçu/PR (no Brasil desde 1991) e aulas particulares de piano clássico (na Argentina comecei a dar aulas desde 1986), tendo realizado inúmeros concertos e recitais de piano, nobre instrumento que aprendi a apreciar desde pequeno, já que a minha amada genitora era grande e conceituada Pianista e Professora em Quilmes, e legou-nos o amor pelos renomados e consagrados compositores mundiais, como Bach, Chopin, Beethoven, Mozart, Liszt, Rossini, Verdi, Vivaldi, Ravel, Brahms, Tchaikovsky, Puccini, Debussy etc., etc., ensinando-nos, junto da minha irmã, a tocar e a sentir o piano, educando-nos na sensibilidade e na pesquisa da História da Música, contando-nos desde o berço a Vida e a Obra de cada um dos grandes músicos, o que foi reforçado depois nos estudos de Magistério e de aperfeiçoamento instrumental do Professorado Superior e nos diversos cursos pedagógicos-musicais feitos na Argentina e no exterior. Estudei aproximadamente 2 anos de Jornalismo na Escuela de Periodismo de La Plata, capital da província de Buenos Aires (“Escuela Superior de Comunicación Social de la Universidad Nacional de La Plata”), o que também contribuiu muito para a minha formação geral. No belo campo das línguas, obtive o Diploma Superior de Capacitação em idioma inglês, título outorgado pela “Cultural Inglesa de Quilmes”, em 1983, e durante vários anos fiz na Aliança Francesa de Foz do Iguaçu diversos cursos de francês, com especialização em Literatura Francesa e em História Geral da França, dedicando-me em particular à pesquisa das atividades culturais, sociais, geográficas, políticas, históricas e religiosas do século XIX, extraordinário século em que veio ao mundo a veneranda Doutrina Espírita, codificada pelo insigne Allan Kardec. Como você conheceu o Espiritismo e desde quando é efetivamente espírita? Tive a honra de nascer numa família espírita: sempre lembro-me que desde pequenino fazíamos o Evangelho no Lar todas as semanas, e que meu pai nos levava a um conceituado Centro Espírita de Avellaneda, para as tarefas doutrinárias e de promoção social espírita que minha mãe e meu pai desempenhavam, já que eles se conheceram nesse Centro Espírita anos antes; portanto, posso dizer que desde cedo bebi das águas lustrais do venerando Espiritismo. Anos depois, quando da minha mudança residencial da cidade de Avellaneda para o município de Quilmes, na mesma província de Buenos Aires, frequentamos com os meus genitores o único Centro Espírita de Quilmes (cidade onde vivi a minha infância e toda minha adolescência), onde fui praticando as diversas tarefas doutrinárias. A mudança para o Brasil reforçou o meu respeito pela Doutrina, e posso dizer que na Pátria do Evangelho o meu amor pela Doutrina, que já tinha como espiritista na Argentina, se ampliou ainda mais, compartilhando desde 1991 com a esposa (que já era espírita) e depois com os filhos os postulados tão lúcidos que o Espiritismo nos propõe vivenciar. Tive a bênção de conhecer (ou reencontrar) a minha esposa Regina – natural de São José do Rio Pardo/SP, mas que já morava há décadas em Foz do Iguaçu – em um Curso de Evangelizadores Espíritas na Casa Transitória Fabiano de Cristo, em São Paulo/SP, na data especial de 25 de Janeiro de 1989. Exatamente dois anos depois, em 25/01/1991, nos casamos em Foz do Iguaçu/PR, onde vivemos até hoje. A que Casa Espírita está vinculado presentemente e quais atividades que nela desenvolve? Há vários lustros estou vinculado ao Centro Espírita Allan Kardec (CEAK), de Sta. Terezinha de Itaipu/PR (município a 24 km de Foz). Atualmente participo como Diretor Doutrinário e do Departamento de Difusão do CEAK, que comemorou no mês de dezembro de 2014 os seus 29 anos de fundação, e é filiado à Federação Espírita do Paraná – FEP, desde 10/12/1985. Minha esposa Regina é a atual Presidente da Instituição, Coordenadora da Juventude Espírita, lúcida expositora e Diretora do Deptº. do Livro Espírita, além de coordenar vários grupos de divulgação de mensagens a pais, evangelizadores, jovens e público em geral (grupos com centenas de e-mails). Os três filhos frequentam as atividades da Evangelização Juvenil, com muita alegria e honra, atividades doutrinárias que tanto bem fazem aos seus corações e, por consequência, a todos nós. O CEAK têm tarefas sociais com uma comunidade carente de Santa Terezinha de Itaipu (STI) e mantém projetos com crianças, adolescentes e pais. A Instituição também coordena vários pontos de consignação de livros espíritas em STI e em Foz do Iguaçu, e possui o valioso espaço de cinco minutos diários em uma rádio comunitária itaipuense, onde é veiculado o consagrado programa Momento Espírita, da FEP, já há vários anos. Foram criados 4 Projetos novos no CEAK, a saber: Artesanato, Coral, Sucata e Flauta doce, para os participantes do DIJ – Departamento de Infância e Juventude e para todos aqueles interessados na arte espírita, seja manual, seja musical. Os companheiros do CEAK fazem um notável trabalho de equipe nos Grupos de Estudos da Casa, nas palestras públicas, nos passes, na mediunidade etc., apesar de sermos poucos confrades e a seara ser grande, como falava oportunamente o Nosso Mestre Jesus. Ademais, o Grupo do CEAK visita mensalmente o Lar dos Velhinhos de Foz do Iguaçu, levando uma palavra amiga de reconforto e de solidariedade cristã-espírita, além de mantimentos e outras pequenas benfeitorias para aquela Casa de Amor, que cuida de mais de 50 idosos, muitos deles abandonados, há anos, pelos próprios filhos. Poderia nos fazer uma resenha de sua trajetória pelo Movimento Espírita durante esses anos?Por meio da mídia gráfica, sempre estive ligado à difusão doutrinária do Espiritismo. Até hoje, somos responsáveis, junto a uma equipe de trabalhadores, pela publicação da página Opinião Espírita, no jornal leigo A Gazeta do Iguaçu (http://www.gazeta.inf.br), de grande circulação na Terra das Cataratas e na Tríplice Fronteira (Paraguai, Argentina e Brasil), página que há quase 22 anos vem sendo veiculada ininterruptamente, com grande repercussão regional, estadual e internacional, graças ao constante apoio da FEP. Outras atividades que realizamos são: a exposição doutrinária, onde oferecemos ao público o fruto das nossas pesquisas como articulista em vários jornais espíritas brasileiros e estrangeiros, que nos honram com a divulgação das mesmas: Mundo Espírita, Reformador, Revista Internacional de Espiritismo, Presença Espírita, La Revista Espírita del CEI, La Idea, Resenha Espírita, The Spiritist Magazine, O Consolador – Revista Semanal de Divulgação Espírita, Revista Espírita Vida Feliz etcétera (a esposa Regina é a nossa fiel revisora dos textos), pesquisas que nasceram e saíram das notas do tradutor feitas às diversas Obras de Allan Kardec, Livros Kardequianos que são um verdadeiro manancial de Luz.  E finalmente as traduções de livros espiritistas, do português e do francês para o espanhol, onde vertemos essas pérolas do Espiritismo em forma de obras, cuja comunidade internacional possui nada menos que 400 milhões de hispanofalantes em todo o planeta. É realmente uma grande responsabilidade. Como está vendo o Movimento Espírita paranaense e da região de Foz de Iguaçu?O trabalho doutrinário da centenária e veneranda Federação Espírita do Paraná é digno de nota, já que a FEP está sempre presente em nossa região, trazendo cursos, seminários, palestras, nos qualificando e capacitando no estudo e na prática da Doutrina Espírita, sendo uma das Federativas mais atuantes no Brasil, sem demérito para com todas as outras dignas Federações que também trabalham muito em prol da divulgação da nossa amada Doutrina. O Movimento Espiritista de Foz do Iguaçu, chamado 13ª URE: União Regional Espírita – um dos 20 braços regionais da FEP no Estado –, também é bem ativo doutrinariamente e compõe-se de 11 Centros Espíritas, todos filiados à Casa de Lins de Vasconcellos, da qual o CEAK faz parte muito atuante. O trabalho com o Jornal A Gazeta do Iguaçu o fazemos em nome da 13ª URE/FEP, de cujo Departamento de Difusão sou integrante há vários anos. A nossa 13ª URE promove há 21 anos consecutivos Feiras do Livro Espírita na região; há 10 anos, o Encontro de Pais Espíritas (ENPAES) e o Encontro da Infância Espírita (ENCONINE). Neste ano de 2014 estamos organizando a IX Semana Espírita de Foz do Iguaçu e região, cujo tema central é: 150 Anos de “O Evangelho segundo o Espiritismo” – Jesus: Modelo e Guia da Humanidade (evento que acontecerá, para todo o público, de 18 a 24 de maio de 2014 numa sala do cinema Iguassu Boulevard e em diversas Casas Espíritas da nossa região). Há 13 anos a URE promove o Encontro de Jovens e há mais de 9 anos Encontros de Evangelizadores Espíritas, a fim de qualificar, capacitar e espiritizar todos os setores de serviço. A tarefa de Unificação regional se dá também há 21 anos ininterruptos, através de um intercâmbio mensal de expositores entre as 11 Casas Espíritas adesas à 13ª URE/FEP, com grandes resultados na União dos corações espíritas da nossa região. Mais dois eventos doutrinários abrilhantarão a nossa bela Terra das Cataratas, neste ano de 2014, justamente no ano do Centenário de Foz do Iguaçu (1914-2014): a)Conferência de Haroldo Dutra Dias, na quarta-feira, 12/03/2014, às 20h30, no Centro de Convenções do Hotel Foz do Iguaçu (Avenida Brasil, 97 – Centro de Foz); b)1º Movimento Você e a Paz, com a presença do orador e embaixador da Paz, Divaldo Pereira Franco, no sábado, 20/09/2014, em Praça Central de Foz do Iguaçu/PR. E no geral, acha que o Movimento Espírita vai bem? Percebo e constato um trabalho muito sério da FEB – Federação Espírita Brasileira, estando presente em todos os Estados da União, num trabalho hercúleo nacional, já que o Brasil tem dimensões continentais, com 27 Federações e milhões de espíritas e simpatizantes. O mesmo penso do CEI – Conselho Espírita Internacional, que já começou a dar bons frutos em tão pouco tempo de fundação (1992) e que está fincando suas bases doutrinárias em mais de 35 países, promovendo a União e a Unificação dos mesmos, de forma paulatina e segura, aproveitando o magnífico trabalho nacional e internacional realizado por Chico Xavier, Divaldo Franco, Raul Teixeira, Alberto Almeida, Suely Caldas Schubert, Sandra Borba, Haroldo Dutra Dias, Sandra Dela Polla e outros, que tanto têm contribuído e que continuam contribuindo com suas Vidas e suas Obras no constante fortalecimento do Movimento Espírita brasileiro e estrangeiro. O célebre Pacto Áureo, que há 65 anos vem dando resultados concretos e opimos, tem permitido um clima espiritual propício para o bom trabalho doutrinário, porque coordenar e dar subsídios a todo esse imenso Movimento nacional e do exterior não é nada fácil, o que está sendo feito com inúmeros sacrifícios e renúncias, apesar das dificuldades. Por isso – e respondendo à sua pergunta –, é fácil de notar que aqueles que pregam o “Espiritismo à moda da Casa”, os grupos que têm médiuns complicados, com graves problemas doutrinários e morais, e as obras ditas mediúnicas, que são muito comprometedoras, todos eles têm origem no afastamento que tristemente fazem da União e da Unificação propostos pela suas Federativas Estaduais, cuja missão precípua é primar pela constante qualificação, crescimento e prática cristã-espírita dos seus trabalhadores. Há também um sentimento de orgulho por parte daqueles que se afastam da Unificação, porque, no pensamento deles, não têm nada a aprender com os cursos e seminários oferecidos pelas Federações para capacitar o trabalhador espírita, sendo este trabalhador o verdadeiro foco da União já proposta pelos venerandos Espíritos Ismael, Bezerra de Menezes e Equipe. Penso que a tática dos inimigos encarnados e desencarnados é tentar dividir os próprios confrades, a fim de não permitir essa confraternização, que é um dos maiores Ideais da Espiritualidade, depois do autoaprimoramento. Mas não vão conseguir destruir os objetivos do Cristo, porque “não se pode deter a aurora”, como diz um velho refrão oriental (o grande sucesso do cinema com temática espírita já o demonstra). Essa aurora é o Mundo de Regeneração, cuja transição estamos vivendo neste momento, até a sua implantação final, que será vitoriosa. Por tanto, ressaltamos o relevante papel que tem o Movimento de Unificação regional, estadual, nacional e internacional, dos quais também temos o alto honor de participar de cada um deles, em nossa modesta esfera de ação. Enrique, pode nos falar sobre suas atividades como tradutor de obras espíritas? Quantas você já traduziu?Tenho a grande honra de haver traduzido Livros de Allan Kardec, Francisco Cândido Xavier, Divaldo Pereira Franco, José Raul Teixeira, Zêus Wantuil e Francisco Thiesen. Por ordem de publicação, as traduções são as seguintes: 1º) Vereda Familiar, ditado pelo Espírito Thereza de Brito ao médium Raul Teixeira, traduzido do português para o espanhol (FRÁTER, 1995, este livro em parceria com minha esposa Regina Baldovino; em 2ª edição, 2007, com 204 páginas); 2º) Revista Espírita – Periódico de Estudios Psicológicos (Año I, 1858), de Allan Kardec, do francês para o espanhol (EDICEI, 2005, com 356 pp. e 309 notas do tradutor; em 2ª edição, 2013, com 656 páginas e 9 Anexos raros e históricos); 3º) Sublime Expiación, pelo Espírito Victor Hugo/Divaldo Franco, do português para o espanhol (LEAL, 2006; em 2ª edição pela EDICEI, 10/2010, com 217 pp.); 4º) Allan Kardec: el Educador y el Codificador, de Zêus Wantuil e Francisco Thiesen, Volume 1, com 478 pp., do português e do francês [mais de 230 trechos originais] para o espanhol (EDICEI, 11/2007); 5º) Allan Kardec: el Educador y el Codificador, de Zêus Wantuil e Francisco Thiesen, Volume 2, com 414 pp., do português e do francês [mais de 270 trechos originais] para o espanhol (EDICEI, 11/2007); 6º) Aprenda a conversar con su Ángel, pelo Espírito Levy/Raul Teixeira, do português para o espanhol (FRÁTER, 2007, livro infanto-juvenil com 23 pp.); 7º) Revista Espírita (Año II, 1859), de Kardec, do francês para o espanhol (EDICEI, 2009; em 2ª edição, 10/2010, com 369 pp. e 428 N. do T.), contendo um Prefácio, ditado em castelhano, em 05/09/2008, pelo Espírito José María Fernández Colavida (chamado “o Kardec espanhol”) ao médium Divaldo Pereira Franco; 8º) Camino, Verdad y Vida, pelo Espírito Emmanuel/Francisco Cândido Xavier, do português para o espanhol (EDICEI, 04/2010; em 2ª edição, 10/2010, com 402 pp.); 9º) Pan Nuestro, pelo Espírito Emmanuel/Chico Xavier, do português para o espanhol (EDICEI, 10/2010, 396 pp.);  10º) Revista Espírita (Año III, 1860), de Kardec, tradução já concluída, do francês para o espanhol (EDICEI, 2012, com 774 pp. e 602 notas do tradutor), com Prefácio do Espírito José María Fernández Colavida pelo médium Divaldo Pereira Franco, seguindo um projeto de tradução de 30 anos (aprox. 3 anos por volume, em média) para verter todas as Revues Spirites (1858-1869) para o castelhano, volumes que constituem, ao nosso ver, um manancial de luz incomensurável, que complementam a excelente Codificação Kardequiana. Já nos encontramos, com amparo de Deus, em quase um quarto da nossa tarefa tradutória. No meio espírita, e com relação à minha formação de músico clássico, me utilizo das valiosas histórias de vida dos renomados compositores e de todos aqueles que se destacam na Música, em todos os aspectos e em todos os tempos. Tenho citado muito o célebre caso do médium músico Brion Dorgeval, que consta nas luminosas páginas da Revista Espírita de maio de 1859 (EDICEI, 2009), artigo número II, intitulado Música de Além-Túmulo (RE mayo 1859–II: Música del Más Allá, páginas 123-125), onde há o importantíssimo registro de que Allan Kardec fez executar na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas (SPEE), que à época tinha um piano – como toda boa Casa de Cultura –, o Fragmento de uma Sonata, ditado pelo Espírito Mozart ao médium da SPEE, o Sr. Brion Dorgeval. Primeiramente, a título de comparação e ao mesmo tempo de controle doutrinário, Kardec solicita à Srta. de Davans (também integrante da SPEE), distinta pianista e aluna de Frédéric Chopin (1810-1849), que interpretasse uma música de Wolfgang Amadeus Mozart (1756-1791), quando encarnado, e depois, a Sonata mediúnica. Todos os integrantes foram unânimes em reconhecer na segunda música, não somente o estilo inconfundível de Mozart, como também a superioridade da composição espírita. O Sr. Brion Dorgeval trabalhava profissionalmente como primeiro baixo da Ópera no Teatro de Toulouse, ex-contratado do Sr. Carvalho, segundo as preciosas informações da própria Revue Spirite. A citada partitura mediúnica foi queimada no tristemente célebre Auto-de-fé de Barcelona, na quarta-feira, 9 de outubro de 1861, sob as ordens do bispo daquela cidade, Dom Antonio Palau y Termens (1806-1862). Os raríssimos fac-símiles do Fragment de Sonate, dicté par l’Esprit Mozart à Monsieur Brion d’Orgeval, médium (Année 1859) encontram-se todos reproduzidos em nossa referida tradução castelhana da Revista Espírita do Ano 1859, mencionada no item 7º da sua pergunta número oito, Sr. Ismael Gobbo, sendo que é somente na versão espanhola que se encontram essas históricas partituras mediúnicas. Nós tivemos a grande honra de interpretar ao piano essa rara Sonata mediúnica, por primeira vez em 150 anos e ao vivo, na cidade de Valência (a 350 km de Barcelona), por ocasião do 6º. Congresso Espírita Mundial, na Espanha (em 10/10/2010), a convite da Federación Espírita Española (FEE) e do Conselho Espírita Internacional (CEI), Sonata que ficou gravada no primeiro DVD do Congresso, antes da Conferência Inaugural de Divaldo Franco. Sentimo-nos realmente muito emocionados e honrados, por haver podido apresentar a cultura espírita para todo o mundo e por ter participado com uma tão importante peça comprovatória da Imortalidade da alma, justamente no Congresso Mundial que tinha como tema principal o oportuno tema: Somos Espíritos Imortais. E foi a Revista Espírita, de Allan Kardec, que nos propiciou esse ensejo doutrinário. Desses Volumes de Luz fizemos pesquisas doutrinárias que nos levaram anos, as quais conseguimos plasmar em várias Notas do Tradutor (N. do T.) colocadas ao final de cada tradução, exatamente como neste caso das valiosas partituras mediúnicas, cujas investigações saíram das N. do T. números 87, 278 e 250 da Revista de 1859, cujos raríssimos fac-símiles musicais encontram-se entre as páginas 365 a 369 do referido ano, a disposição de todos os interessados. Tem havido produção musical através de médiuns na atualidade? Quais os que você poderia relacionar?Na atualidade são raros os médiuns músicos, assim chamados por Kardec no item 190 de O Livro dos Médiuns (Obra monumental, que no ano de 2011 cumpriu o seu Sesquicentenário de lançamento, acontecido na terça-feira, 15/01/1861), dizendo o seguinte o eminente Codificador, no citado item: «Os médiuns músicos são os que executam, compõem ou escrevem músicas, sob a influência dos Espíritos. Há médiuns músicos que são mecânicos, semimecânicos, intuitivos e inspirados, como os há para as comunicações literárias. (Veja-se os médiuns para efeitos musicais)». E no item 189, o ilustre mestre de Lyon registra no Livro homenageado: “Médiuns de efeitos musicais: provocam a execução de composições, em certos instrumentos de música, sem contacto com estes. São muito raros. (Veja-se o item 74, pergunta XXIV)”. Um dos casos atuais mais famosos é o da médium inglesa Rosemary Brown (1916-2001), que recebia mediunicamente, entre outros, os Espíritos Schubert, Chopin, Schumann, Mozart, Berlioz, Grieg, Rachmaninoff, Bach, Beethoven e Liszt, grandes músicos clássicos da Humanidade, sendo este último com o que tinha contato mais frequente, por ser – segundo a própria médium – o seu mentor musical (neste ano cumpre-se o Bicentenário de Nascimento do célebre compositor húngaro Franz Liszt [1811-1886]). No século XIX, o próprio Allan Kardec conviveu, na SPEE, com um médium músico chamado Brion Dorgeval, já citado na resposta anterior, pesquisa que é produto de outra das nossas notas do tradutor. Além das obras traduzidas, quais as de sua autoria espíritas e não espíritas? Somos também autor dos seguintes DVDs e CDs espíritas, disponíveis para o grande público, em idioma português (itens 1º ao 3º) e também em língua espanhola (itens 4º e 5º): 1º) Homenagem à Revista Espírita e à Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas (FEP, 2008, www.livrariamundoespirita.com.br), pelo Sesquicentenário de ambas [1 DVD e 2 CDs]; 2º) DVD ENTREVISTAS – 9 Grandes Temas Espíritas: “Tradução de Obras Espíritas” (TVCEI, 2007, www.tvcei.com e http://www.feblivraria.com.br), em parceria com outros autores; 3º) DVD DA APRESENTAÇÃO BIOGRÁFICA de Divaldo Pereira Franco, por Enrique E. Baldovino, na entrega do Título de Cidadão Honorário de Foz do Iguaçu a Divaldo Franco, pela Câmara Municipal de Foz/PR em 29/07/2009 (FEP, 2009, www.livrariamundoespirita.com.br e www.mansaodocaminho.com.br), apresentação transcrita na íntegra no Jornal Mundo Espírita de setembro de 2009, na capa e no suplemento de 4 páginas (FEP, Curitiba), e na Revista Presença Espírita de setembro-outubro de 2009, páginas 31 a 36 (LEAL, Salvador, Bahia) [1 DVD]; 4º) DVD DO 5º Congresso Espírita Mundial (na Colômbia) – Exposição de Enrique Eliseo Baldovino sobre a Introdução de “O Livro dos Espíritos”, no Ano do Sesquicentenário de Le Livre des Esprits (TVCEI, 2007, www.edicei.com); 5º) DVD DO 6º Congresso Espírita Mundial (na Espanha): Filmagem da Sonata de Mozart ao piano, na Cerimônia de Abertura, tocada ao vivo por Enrique Baldovino, antes da Conferência Inaugural de Divaldo P. Franco (TVCEI, 2010, http://www.espiritismo.cc [FEE] e www.ceilivraria.com.br [CEI]), com relato anterior ao público da história dessa música rara, cuja apresentação está transcrita na íntegra na Revista Presença Espírita de marzo-abril de 2011, páginas 40 a 44 (LEAL, Salvador), artigo de Regina Baldovino; [DVD nº 1]. 6º) DVDs DO Encontro Fraterno com Divaldo Franco 2012, em Salvador, Bahia – Apresentações ao piano de Enrique E. Baldovino em vários momentos do prestigioso Encontro espírita. EDITORA LEAL, Outubro de 2012. 7º) DVD DO Recital de piano em homenagem aos 110 anos de fundação da Federação Espírita do Paraná (FEP: 1902-2012) – Evento comemorativo. Pianista: Enrique Eliseo Baldovino. Local: Recanto Lins de Vasconcellos. EDITORA FEP, 25 de agosto de 2012. 8º) DVDs DO Encontro Fraterno com Divaldo Franco 2013, em Salvador, Bahia – Apresentações ao piano de Enrique Baldovino e Guilherme de Mello Baldovino em diversos momentos do prestigioso Encontro. EDITORA LEAL, Outubro de 2013. 9º) DVD DA Conferência de Enrique E. Baldovino no 2º Congresso Espírita Sulamericano, exposição realizada em Assunção, Paraguai, em 14/09/2013, com o tema: “El Evangelio de Jesús y Sus 12 Apóstoles”. 10º) Conferência em Brasília de Enrique Eliseo Baldovino, na sede da Federação Espírita Brasileira, a ser realizada em 08/03/2014, por ocasião do Início dos Cursos da FEB (http://www.febnet.org.br/blog/geral/noticias/inicio-do-curso-da-feb-em-2014-2/), abordando o tema: “O Evangelho de Jesus e Seus 12 Apóstolos”, a convite do seu digno Presidente, Antonio Cesar Perri de Carvalho. Se pudéssemos acrescentar alguma coisa, gostaríamos de concitar aos nossos irmãos espíritas a se debruçarem no estudo profundo e na prática das magníficas páginas da Revista Espírita, onde o próprio Allan Kardec faz centenas de remissões e interconexões com as demais Obras da sua Autoria, indicando a leitura e o estudo prévio de tal ou qual artigo, a fim de compreendermos melhor esse complemento doutrinário da Revista, que amplia, desenvolve e ilustra os elevados ensinos dos Espíritos. Esses estudos e aprofundamentos em todos os Livros da Doutrina são plasmados, como já dissemos, nas centenas de Notas do Tradutor (N. do T.), colocadas no final das nossas traduções, que constituem pesquisas nas próprias Obras de Kardec, as quais têm todas elas relação direta com a Revista Espírita, o que nos obriga, como espíritas, o dever de conhecer e estudar seriamente os 12 volumes da Revue Spirite – Journal d’Études Psychologiques, que possui no seu original francês, nada menos que 4409 páginas. Isto sem contar as monumentais 5 Obras Básicas, chamadas O Pentateuco Kardequiano (com 2413 pp.), e os 13 Livros Complementários, que também são de um sabor extraordinário (com 958 páginas originais). Há mais de 28 anos que venho lendo, relendo e estudando ininterruptamente essas 30 Obras Completas de Kardec (com 7780 páginas de Luz), supervisadas pelos Espíritos superiores, contando cada volume da Revista como uma Obra, tamanha a sua contribuição individual, volumes com mais de 350 páginas cada um e com contextos diferentes, como temos registrado em diversos artigos doutrinários (http://www.mundoespirita.com.br/index.php?act=conteudo&conteudo=2233) para varios Jornais Espíritas (http://www.mundoespirita.com.br/index.php?act=conteudo&conteudo=2638).  A palavra é sua para as despedidas dos nossos leitores. Agradecer aos dignos amigos que nos prestigiam neste momento com a sua leitura, rogando para todos eles e suas famílias o amparo de Jesus, Nosso Mestre Maior, e registrar o nosso muito obrigado ao senhor, caro confrade Ismael Gobbo, pelas oportunas perguntas e pelo respeito que sempre nos tem oferecido na difusão dos eventos doutrinários que lhe temos enviado desde a nossa região e que o companheiro divulga com tanto carinho. Um grande abraço de gratidão a todos.