Cesar Lombroso

Nascido em 6 de novembro de 1835, em Verona, na Itália, Cesar Lombroso era professor universitário, cientista e criminologista conhecido por importantes trabalhos realizados no campo jurídico. Desde muito cedo, dedicou-se às letras: aos doze anos de idade, escreveu a obra Grandeza e Decadência de Roma, que teve grande repercussão nos meios intelectuais da época. Converteu-se ao Espiritismo depois promover experiências sobre a mediunidade de Eusápia Paladino, que lhe fora apresentada pelo professor Chiaia, de Nápoles. Em uma das sessões com a médium, assistiu à materialização do Espírito de sua própria mãe. Daí por diante, não teve dúvidas quanto à sobrevivência e a comunicabilidade dos Espíritos. Escreveu várias obras, tanto no campo da Medicina, quanto no da Filosofia. Dentre elas, destacam-se a monografia Antropologia Criminal, L’Uomo di Gênio, O Homem Criminoso, O Crime, Suas Causas e Soluções além de outras sobre psicologia e psiquiatria. No âmbito espírita, foi autor de Pesquisa Sobre os Fenômenos Hipnóticos e Espíritas. Desencarnou em 19 de outubro de 1909, em Turim, na Itália.